Tem mais foto no meu Flickr. Clique aqui, para ver.

Combinar Uruguai e Argentina na mesma viagem é super fácil. Entre Montevideo e Buenos Aires tem duas opções de empresas (que na verdade é uma só): a Buquebus e a Seacat. E leva-se 3h30 para chegar. A Buquebus tem avião, mas a forma mais barata de ir é pegar um ônibus em Montevideo, que vai até Colonia (2h30) e de lá, uma balsa (1h) até Buenos Aires. Esse é o esquema, é como se compra a passagem, independente da empresa, o que muda é o valor. Tem que pesquisar. Quanto antes comprar, mais chance de achar barato. Tanto que fomos de Buque (mais sofisticada) e voltamos de Seacat (mais simples). Dentro das balsas tem freeshop.

Não é possível ir até Colonia, passear e depois pegar a balsa. O horário é fixo e curto. Inclusive, gasta-se todo ele na fila da imigração. Quem quer passar o dia em Colonia tem que comprar separado. E aí, o ônibus mais em conta é o da COT. (pagamos 300 pesos por pessoa, para voltar de Colonia a Montevideo e a viagem dura 3h.)

Chegando em Buenos aires

Chega-se (e sai) pelo Puerto Madero Norte. No terminal tem um quiosque de câmbio, que serve para pegar só o necessário para chegar ao hotel. Dizem que deve tomar cuidado com os taxistas da porta, porque eles dão a famosa volta ao mundo para te deixar no destino final. Nós não pegamos taxi em momento algum, então no posso confirmar.

Trocamos R$50 e fomos pegar o metrô. Mas ninguém sabia dizer onde era a estação que nos deixaria perto. Então nos indicaram um ônibus e foi nossa primeira gafe… quando entramos, o motorista nos levou de carona, porque lá não paga em dinheiro, precisa ter o cartão de passagem.

Se foi sacanagem ou não, o ônibus nos deixou 10 quadras distantes do hotel. E, de cara, já descobrimos que lá, diferente de Montevideo, as ruas são enoooormes. Além de tudo, tendo que arrastar as malas. Mesmo assim, eu ainda não pegaria taxi. Foi ótimo caminhar e conhecer aquele lado da cidade.
Depois descobrimos que ficamos num cruzamento famoso, porque tinha escrito em alguns ônibus “Callao y Santa Fe”. Era só procurar um desses. #ficadica

Ah! Sim… Ficamos na Recoleta. No site viajenaviagem indicam como sendo o bairro mais agradável para estadia. O Centro é funcional, mas muito morto. E olha, nos apaixonamos a primeira vista. De fato é o melhor bairro que tem na cidade (não gostamos de Palermo).

Ficamos só três dias e disso eu me arrependo. Poderíamos ter ficado mais um e curtido coisas que acabamos tendo que deixar passar. De lá, foi difícil me despedir. 🙁

Disqus

casadocecasa

Wordpress

2 respostas para “Buenos Aires – Parte I: Chegando e entendendo a cidade”

  1. Boa Noite,

    Vi seu posto na Internet e gostaria de pegar uma sugestão sobre uma viagem combinando Buenos Aires e Montevideu.

    Chegaremos dia 01 de janeiro em Buenos Aires e voltamos dia 12 de janeiro. Somos 2 adultos e 2 crianças (7 e 11 anos)
    Queremos conhecer Montevideo na viagem.

    Estava pensando em ficar do dia 01 a 05 em Buenos Aires, sendo que dia 05 pegamos o barco da Buque Bus para Montevideu por volta das 12hrs

    Como vamos chegar a tardezinha em Montevideu, pensei em ficar na cidade até dia 09, quando voltaríamos pela manhã (10-11hrs) e chegaríamos a tarde em Buenos Aires, onde ficaríamos até o dia 12.

    Neste caso, tirando os dias de chegada e deslocamento ficaríamos 5 dias inteiros em BA e 3 dias inteiros em Montevideu.

    Vc acha que meu roteiro está bom, ou deveríamos ir logo para Montevideu, passar 3 dias, e depois ficar o resto dos dias todos em Buenos Aires.

    Pode me dar uma opinião?

    att, cláudio

    claudioevitor@gmail.com

    • Oi, Cláudio. Obrigada pela visita!
      A sua divisão de dias está boa pra conhecer o básico de cada uma. Agora precisa analisar o que você tem: já comprou as passagens? Vai entrar e sair pela Argentina?
      Bom, vou te dar minha opinião, pela minha experiência, ok? Peço desculpas se no final, acabar não te ajudando muito, mas nossas viagens são um tanto diferentes…

      Quando estava pesquisando o roteiro, vi lá no Viaje na Viagem que o mais indicado é ir primeiro pra MVD e depois BA. Ele explica que BA é muito mais interessante que MVD, então meio que ia perder a graça ir pra lá depois. E posso te dizer que para mim, de fato, foi a melhor coisa.
      Claro que isso depende do seu estilo de vida. MVD é mais pacata, BA é mais intensa. Pra você ter ideia, eu não conheci tudo das duas cidades, mas não voltaria a MVD. Já BA, iria várias outras vezes. Mas é questão de gosto.
      EU não teria feito de outra forma, mas eu escolhi chegar no Uruguai primeiro. E éramos só um casal, você já tem crianças.
      Talvez seja interessante já chegar no pique e ir direto pra MVD, depois ficar só em BA, por uma questão de logística. Tem que analisar se talvez não seja muito mais cansativo intercalar. (Por exemplo, eu deixei pra fazer um bate e volta no último dia, a Colonia, e não aproveitei nada, porque já estava exausta.)
      Por outro lado, se vocês intercalarem, os primeiros dias em BA vão acabar sendo mais corridos (a gente sempre quer ver tudo de uma vez) e aí quando voltarem, já vão estar mais relaxados, por já terem matado alguns pontos principais.
      Acredito que sua experiência vá ser diferente, dependendo do esquema. E como disse, EU não faria diferente, então se tivesse que refazer a viagem, iria primeiro pra MVD. Mas você tem outras questões que precisa pesar: crianças.

      Se precisar tirar mais dúvidas, pode perguntar. Se eu puder, ajudarei com o maior prazer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *