Vou fazer um post pra tentar ajudar quem está começando na fotografia. Pra quem que precisa de uma imagem para ilustrar um post, por exemplo, vai lá e tira uma foto, toda animada… Mas quando vê o resultado fica frustrada. “Não era isso que eu tinha em mente”… Sabe como?

Seus posts ficam muito mais com cara de “profissionais”, quando as imagens tem qualidade. Passa mais credibilidade, vai por mim… quem nunca entrou num site e se incomodou com aquelas fotos mal feitas?

Pois bem, vou te dar umas dicas pra começar a melhorar isso. Vou usar umas fotos bobinhas, só para ilustrar a ideia, tá? E a princípio vamos falar de fotografia de objetos (still life).

Mas antes, um desabafo:
Com o advento da fotografia digital, perdemos um pouco o hábito de pensar antes de apertar o botão. Pra quem ainda pegou a fotografia analógica, mesmo que amadora, como eu, lembra que antes tinhamos filmes de no máximo 36 poses e não podíamos ver na telinha o resultado. Não saíamos largando o dedo, cada pose era especial. E no final, rolava a ansiedade da espera pela revelação. Tínhamos álbuns, caixas e mais caixas cheias de fotos.
E hoje? Tiramos 200 fotos por evento e até publicamos algumas, que se perdem na timeline em alguns minutos. Não precisamos mais pensar se vai ficar boa, porque se não ficar, é só tirar outra. O cartão de memória tem muito espaço pra isso. Ou, por outro lado, o não pensar faz com que a primeira já esteja ok. Essa urgência da qual sofremos. Uma pressa para fazer tudo logo, rápido e já passar para a próxima atividade, nos faz perceber bem menos os detalhes de tudo.
Esse é o ponto principal! Vamos dar mais atenção aos detalhes! Não importa se sua câmera não é boa, você ainda pode explorar o que ela tem de melhor.

Luz

 

Luz da janela | Lâmpada do teto | Flash

Faz absolutamente toda diferença. Ela é o principal elemento da sua foto. Sempre que der, use a luz natural. Ela mostra a profundidade e textura do objeto. Isso quer dizer que você deve evitar acender a lâmpada do teto (fica uma foto chapada e com sombra dura) e mais ainda usar o flash! Ambos geram sombras feias ou um brilho estranho.
Por mais que você não veja problemas com a 3 foto, ela tem um quê de foto feita com aquela CyberShot, sabe? Não estou condenando a câmera! Por mais que você use uma, suas fotos podem sair iguais à primeira. Tudo só depende da luz que vai banhar a composição. Quando temos aquela sensação de foto mais profissional, pode reparar que boa parte disso é graças à luz.
Lembra sempre que melhor horário para suas fotos é durante o dia. “Mas Ana, eu trabalho o dia todo e não dá tempo de pegar o dia claro!”. Se programe. Faça o texto dos seus posts e deixe as fotos para o fim de semana. Ou acorde mais cedo…
Mas a dica aqui é: vá para a janela! Ela permite que muita luz entre na cena, mas de forma difusa. E não é para esperar quando estiver batendo sol direto. Não queremos sol, queremos luz abundante. Se precisar, feche a cortina. (Todas as próximas fotos foram feitas na luz da janela.)

 

Fundo

 

Acho que a foto ilustra bem, né? A não ser que cada elemento da composição esteja lá de propósito, se você quer fotografar um objeto, dê destaque para ele, eliminando qualquer distração desnecessária.
E você pode usar diversos materiais pra isso. Antes de qualquer coisa, pense no clima que quer mostrar. E então é só usar sua criatividade. Madeiras, papéis, tapetes, azulejos, toalhas… qualquer coisa pode ser um fundo.
E claro que se seu objeto é um guarda-roupas, fica meio difícil simular algo atrás. Mas nessas situações, tente eliminar o que não acrescenta nada à imagem: arrasta o móvel que está do lado, tira a roupa jogada do chão e aquela pulando da gaveta, o guarda-chuva apoiado no canto… ou faz uma série de fotos só de detalhes da peça. Nosso cérebro é capaz de montar o quebra-cabeça, mesmo sem a imagem completa.

 

Ângulo

 

Você deve ter em mente que precisa mostrar o que aquele objeto tem de melhor. Não adianta eu destacar o logo e mostrar uma xícara sem asa! Mesmo estando quase para fora da foto, a segunda ainda é “mais xícara” que a primeira. Perceba os detalhes essenciais do seu objeto.
Além disso, algumas lentes provocam distorção na imagem gerada. Aqui tem um exemplo que ilustra bem isso. Então, mesmo que você não entenda nada sobre a sua lente, faça testes. Mude a posição e veja se não fica mais agradável ao olhar. Mesmo que você não entenda porquê, temos sensações a respeito de imagens, então use seu bom senso pra escolher o melhor ângulo e repita nas próximas.

*Bônus: Peloamordedeus mantenha seu horizonte na horizontal! Não é estilo, não faz caber mais coisa na foto (se afaste um pouco que cabe mais), não fica agradável de olhar. Fotos na diagonal são toscas. Obrigada. De nada.

E aproveite um tempo para ver o trabalho de alguns fotógrafos, percebendo esses 3 detalhes que cito aqui. Pegue o Pinterest, por exemplo e busque por termos como “still life photography” ou “food photography” e tente ler as imagens, analisando a forma como aquelas composições foram arranjadas e por qual motivo. É um ótimo exercício.

Existem muitas outras dicas, mas pra quem está começando, essas já fazem bastante diferença na vida. Qualquer dia falo mais. 🙂

 

https://lh3.googleusercontent.com/-LXS9g5L1JjE/ViaHVgtFjGI/AAAAAAAAVHg/OG_49f0wF-M/s512-Ic42/dica-fotos-melhores.jpg

 

Não deixe de curtir a página do blog no Facebook!

Disqus

casadocecasa

Wordpress

5 respostas para “Fotografia: 3 dicas básicas para fotos melhores”

  1. Oiii Ana, que dicas ótimas. Eu tenho tentado melhorar minhas fotos, não tenho uma câmera boa, mais tenho me virado como posso, por exemplo tentando aproveitar ao máximo a luz natural e fazendo um cenário para dar uma melhorada.
    Adorei o post. Faça mais deles, agradeceria..rs
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *