projeto 365 ana cantarini

Passei as ultimas semanas de dezembro bem focada no rumo que quero dar pra minha vida, pro blog, enfim, pra tudo. Bem típico do período, né? E assim cheguei a umas conclusões bem clichês, é verdade, mas que quero compartilhar agora com você. Vou fazer minha retrospectiva do ano em forma de post cinco coisas. Top 5 lições mais importantes. Vamos lá:

1. A primeira e mais importante lição do ano foi que eu posso e devo acreditar mais em mim e na minha capacidade. A frase que mais me marcou nesse sentido foi da Rafa Cappai: “aparenta enquanto tenta.” Não é que a gente tem que ser uma farsa, mas o processo ajuda a construir e mesmo que você ainda não acredite que é isso tudo, se faça acreditar que é, porque se torna. Confuso? Eu morria de vergonha de mostrar o blog pra conhecidos, porque iriam rir de mim, mas decidi que nenhum deles sabe o que eu sei. E de repente, pensar que pode ter acontecido passou a não me abalar nem um pouco.

2. Descobri que aquele papo de que nossas escolhas constroem nosso futuro, é a mais pura verdade. Quando eu passei de empregada pra freelancer percebi que meu sucesso e meu fracasso dependem do que eu faço ou deixo de fazer. E que se eu não me empenhar e construir, tijolo por tijolo, meu caminho, nunca vou chegar onde quero. Ele não vai cair do céu ou se construir sozinho. O que me leva ao próximo…

3. Planejar é essencial para qualquer coisa. Óbvio que só ficar planejando, sem fazer, não vale. Não adianta ficar eternamente pensando num projeto perfeito. Falo de ter a ideia e por em prática, mas traçar metas, analisar se elas foram alcançadas, rever ações que não deram certo e como fazer para darem. É fazendo que se descobre o que funciona e o que não funciona, se aquela ideia genial era uma grande furada ou a solução dos seus problemas. Ainda não tive minha eureka, mas tirei planos do papel e já estou ajustando as coisas. Se fosse ficar esperando o momento certo, ainda estaria achando que iria resolver minha vida.

4. Aprender sempre tem que ser prioridade. Não dá, de jeito nenhum, para ficar sem estudar e buscar se atualizar num mundo em constante mudança. Na verdade, essa é a grande questão da nova era em que estamos entrando, segundo alguns. É bom saber um monte de coisas e todas elas vão acabar se complementando, de alguma forma, em algum momento. Mesmo que a gente ainda não entenda como. E ter humildade para aprender com qualquer pessoa, mesmo que ela seja menos estudada que você. Qualquer simples conversa pode ser engrandecedora, depende da disposição.

5. Networking é algo maravilhoso. Ter por perto pessoas alinhadas com seus pensamentos e que de alguma forma querem te ajudar, pode ser o que você mais precisa. Sair da concha e interagir foi uma das coisas mais importantes que fiz. Mesmo que em pequena escala. Pra 2016 a ideia é aumentar isso. E por outro lado, aqueles que deveriam te apoiar e querer sua felicidade acima de tudo, podem atrapalhar se projetarem para você aquilo que ELES acham que é sucesso. Se blindar disso também é um exercício para levar pros próximos anos.

Bônus: Fazer um projeto 365 é bem difícil e eu acho que poderia ter sido infinitamente melhor. Mas vale a experiência por ter que inventar uma foto diferente todo dia e ser muito legal olhar cada foto e lembrar da história ao redor dela.

E seu 2015, como foi?

Acompanhe as novidades pela página do blog no Facebook!

Disqus

casadocecasa

Wordpress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *