Vou fazer uma confissão: tenho me sentido desmotivada pra criar coisas pro blog. Eu fico olhando por aí (instagram, pinterest…) e vejo um monte de coisas iguais, tendências, objetos, pessoas fazendo as mesmas coisas. E isso me faz pensar se eu não faço parte da massa e estou também fazendo mais do mesmo. Aí caio nesse buraco negro que se chama bloqueio criativo.

Pra tentar me ajudar, hoje vou compartilhar algumas técnicas, até bem comuns por aí, que uso nesses momentos. Sim, eu resolvi contar aqui como eu tento resolver esse pequeno problemão que as vezes enfrento e de quebra, vai que te ajudo a superar um bloqueio também. 😉

Ah! E esse bloqueio pode vir tanto em forma de “não consigo fazer essa identidade visual do cliente”, quanto em: “não consigo escrever esse post”, “não sei que projeto fazer essa semana”, ou as vezes um simples “não consigo combinar essas cores”. Momentos tensos, sempre. E se você também já sofreu com isso, me conta nos comentários! Agora vamos às dicas:

 

1. Aprender algo novo

Como falei, as vezes a rotina mata um pouco nosso ânimo e a gente acaba sempre fazendo as mesmas coisas, no piloto automático. Então é bom ter um momento do dia ou da semana onde você se desafia e ainda aprende uma habilidade nova. As vezes isso faz até a gente olhar com outros olhos pras coisas ao nosso dia a dia.

pexels-photo-54216

 

2. Assistir a um filme

Pode ser um filme já visto que você gosta muito, pode ser um novo. Eu costumo ver “filmes bonitos” ou que me estimulem de alguma forma. Comédias românticas, ficção, ou até filmes sobre artistas, sobre uma forma de arte… Aqui, o importante é, de fato, ver algo bonito e inspirador ou “mind blowing“.

Exemplos? Begin Again, Chef, Meia Noite em Paris, Sem Limites, Pollock, Inception, Comer Rezar e Amar, Cartas Para Julieta…

pexels-photo-65128

 

3. Não fazer nada / meditar

Desligar totalmente e ficar deitada olhando para o teto, geralmente, me dá agonia e eu fico me culpando por estar “perdendo tempo”, mas isso pode funcionar pra você. Sentar, ouvindo um mantra, de olhos fechados, parece mais amigável e eficiente. (Também é ótimo pra insônia.) Esse desligar de tudo e olhar pra dentro costuma ser bem eficiente e traz vários insights!

buddha-buddhism-statue-religion-46177

 

4. Ouvir música

Só ouvir música (estimular apenas a audição) pode cair na mesma agonia que falei aqui em cima. Mas um jeito legal de fazer isso é colocar sua trilha pra tocar enquanto você faz outra atividade estimulante: cozinhar, ler um livro, folhear uma revista, planejar uma viagem / passeio, ver fotos bonitas pela internet…

woman-girl-technology-music

 

5. Arrumar as coisas

Eu tenho certo toc e só consigo trabalhar e raciocinar em ambientes organizados e limpos. Então volta e meia arrumo minha mesa. Se ela já estiver ok, pode ser arrumar uma gaveta ou o armário. Acho que focar em organizar algo me dá um gás para criar. Pode ser loucura, mas me sinto renovada, sempre! Também gosto de trocar as coisas de lugar. Resumindo, acho que é muito bom sentir essa energia da transformação.

pexels-photo-58709

 

6. Conversar com alguém

Ligar pra uma amiga e papear, conversar sobre a vida ou amenidades com sua mãe ou largar tudo e ir pra rua puxar papo com um desconhecido. Vale qualquer tipo de conversa. Só não vale ficar reclamando da vida e de como você não é criativa!

(Ah! Nunca tentei com animais, mas acho que não receber respostas de volta pode não ajudar muito.)

bench-people-smartphone-sun

 

7. Assistir a uma palestra do TeD

Tem um monte de gente falando coisas super interessantes e ainda dá pra treinar o inglês, se quiser! Eu sempre tiro um tempo pra ver umas 3 palestras. Além de ser um bom exercício, o ouvir, dá pra ter mais ideias com as ideias que se ouve lá.

pexels-photo-64057

 

8. Ir a um lugar diferente / bonito

Ir à uma exposição, à praia, sentar em um café para ler ou observar quem passa, entrar em galerias para admirar obras ou andar sem rumo por um lugar bonito ou por onde você nunca passou antes. O exercício de se inserir em algo bonito traz felicidade e isso estimula a criatividade.

E fazer essas atividade sozinha (se você sempre faz acompanhada) ou acompanhada (se sempre costuma sair sozinha) traz uma nova perspectiva sobre tudo.

pexels-photo-59599

 

9. Ter um caderninho de ideias

Sempre que saio de casa, um item indispensável na bolsa é um caderninho. Não costumo desenhar, mas é bom ter à mão algo onde posso anotar uma ideia que surgiu do nada, vendo algo inusitado. As vezes as ideias escorregam da nossa mente mais rápido do que gostaríamos e nem sempre dá tempo de chegar em casa. Ah! E comigo não serve bloco de notas do celular. Primeiro que é diferente digitar, de escrever algo com um lápis na mão; as vezes um rabisco junto da anotação faz toda a diferença e, por fim, acabo sempre esquecendo que anotei algo no celular e acho meses depois, quando já não faz mais sentido.

woman-hand-desk-office

 

10. Fazer algo que de muito prazer

Isso faz um bem danado! Eu, por exemplo, adoro comer um bolinho com café no meio da tarde e essa atividade tão simples me faz muito bem, então, posso sair de casa especialmente pra isso, aproveitando (a dica 8), pra ir a um lugar bonito, me sentar e ver as pessoas passando. Desligo do problema e faço um afago na alma ao mesmo tempo. E não precisa, necessariamente ter a ver com comida, (a mim, tudo que a envolva, faz bem, mas se para você é indiferente) pode ser qualquer outra coisa… por exemplo, caminhar na Lagoa me faz bem, dormir, entrar numa livraria no centro da cidade e esquecer completamente o caos do mundo lá fora, lendo vários trechos de livros, ficar em casa com meu namorado, sem fazer nada e por aí vai. Tenha sua listinha de pequenos prazeres e use-a nesse momento!

coffee-cup-mug-spoon

 

Bônus: pare de olhar para os outros!

Uma coisa que eu costumava fazer, mas percebi que na verdade só me prejudicava era ficar olhando o trabalhos de outras pessoas tentando achar pontos de interesse ali. Acabava que eu ficava oprimida por aquela pessoa “ser super criativa e estar produzindo muito” e eu não. Isso me deixava mais deprimida e ainda menos inspirada para olhar pra dentro e ver o que eu realmente precisava fazer. Então parei de olhar para os outros e passei a me observar mais. 😉

 

E pra mim, pelo menos, é comum ficar me cobrando (e assim acabar me afundando ainda mais nesse bloqueio), então, se você é assim também, não se cobre pra que esse bloqueio passe logo. Respeite seu próprio tempo e relaxe.

 

E se essas dicas te ajudarem nem que seja só um pouquinho, vem me contar! Vou amar ouvir sua história!

Disqus

casadocecasa

Wordpress

5 respostas para “Como se manter inspirada ou superar um bloqueio criativo?”

  1. Acho que estou justamente nessa fase, Ana. Não de desmotivação mas sim de bloqueio criativo. Uma coisa que me ajuda muito a sair desse deserto é passear sem rumo no pinterest. De uma ideia se parte para outra e mais outra e por aí vai. Nunca uso caderninho, guardo tudo na cabeça. Boa semana…..bem criativa!

  2. Acho que todo mundo tem esses bloqueios, né? Eu gosto muito de ver filmes, séries e ler livros. Passear num lugar bonito também me ajuda. Ah, e um caderninho tbm! Jamais faço anotações no celular, não costuma funcionar.

    beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *