Existe um mundo de possibilidades criativas à nossa frente, só basta enxergar. Eu já falei sobre bloqueio criativo uma vez e o tema de hoje tem a ver com isso. Ter um bloqueio significa não conseguir ver solução pra um problema, seja fazer um desenho, escrever um texto ou desenvolver um projeto.

***

Antes preciso dizer que saiu o vídeo 2 do desafio 365 Dias Mais Confiante. Clica aqui e passa lá no canal pra ver! Aproveita e se inscreve logo pra não perder os próximos. 😉

***

E hoje quero falar sobre como olhar o mundo com outros olhos pra enxergar essas respostas que procuramos. Enxergar com olhos criativos pra identificar a solução de um problema.

Acredito que tudo é questão de treino. Se você começar a exercitar sua mente, se torna um hábito. E não estou aqui falando porque eu consigo ser assim sempre, é só que eu nunca deixei de tentar, entende?

Em primeiro lugar, existe um mito por trás da criatividade, de que ela está ligada ao dom. Pode até ser verdade, mas quem não nasceu com esse dom consegue treinar e se tornar criativo também.

 

Ser curiosa

Sabe aquela música “eu ando pelo mundo prestando atenção em cores…”? Pois é, seja essa pessoa. Olhe para as coisas prestando atenção nelas. E isso vale pra caminhos e lugares novos e pros que você já conhece (sim, é mais difícil!). Quando entrar num lugar, observe as formas, cores, disposição, olhe pro teto, pros cantos… olhe as nuvens, as casas da rua, são coloridas ou todas da mesma cor? Olhe tentando descobrir algo inusitado, procure um padrão ou o que foge do padrão. Identifique estilos. Vá criando um arquivo na memória. Isso serve como referência e como exercício apenas.

 

Anotar tudo

Essa dica eu já dei no outro post. Andar com um caderninho e ir desenhando ou escrevendo sobre o que vê ou pra anotar as ideias que surgem do nada. É ótimo ter um lugar pra tirar o pensamento da cabeça, na hora em que ele vem. Muitas vezes quando a gente deixa pra depois parece que sumiu!

 

Imaginar

Eu acho (achismo mesmo!) que isso é algo fácil pra quem lida com design, arte, artesanato e afins. Pensar num projeto e automaticamente visualizar como ele vai ficar no final. Nem todo mundo consegue. Principalmente em 3D.

Eu me lembro de ver algumas pessoas com muita dificuldade nas aulas de sólidos, no colégio, e pra mim era super fácil (apesar da imensa dificuldade com matemática!) entender como eles eram.

Mas tente. Principalmente se for um objeto que você vai produzir de fato. Pense em como ele vai ficar e depois compare com como ficou de verdade. Feche os olhos e veja os detalhes do que está prestes a criar.

 

Arquivo vivo

Hoje em dia com o Pinterest ficou ainda mais fácil ter um lugar pra guardar imagens. Mas pode ser uma pasta no pc ou até uma pasta de recortes de revista. O importante é guardar suas referências e criar um repertório de inspiração. Lá na frente você vai acabar resgatando alguma coisa que misturada com outra gera uma ideia nova!

Suas experiências são únicas. E os resultados em que chega são um aglomerado de todas essas referências. Por isso é tão importante ter um repertório vasto.

 

Desconstruir

Sempre que vir algo interessante pense por que aquilo foi feito daquela forma. Se for um objeto, mais fácil ainda: observe por um tempo e tente entender como foi construído, porque foi usado aquele material, se você faria diferente. Pense em como você melhoraria aquele objeto.

Não é sair por aí criticando o trabalho dos outros. É treinar como você resolveria aquele problema (objeto).

 

Faça. Faça muito!

O mais importante de tudo é SEMPRE praticar. Mesmo que dê errado. Movimente o cérebro em toda oportunidade que puder. Ligue a chavinha do “ser curioso” que existe em você e vá testando seu limite. Sem medo.

E lembre sempre: criatividade é treino!

 

Disqus

casadocecasa

Wordpress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *